O Brasil mereceu perder de 7

É preciso que nos indignemos, mas não é preciso nos vitimizar. Não foi uma fatalidade, um ato do acaso ou um dia ruim de Deus. Foi a consequência de nossos próprios atos, de nossa própria delinquência. Se não assumirmos isso, não daremos o primeiro passo para corrigir nossos erros. Portanto, chega de nhem, nhem, nhem. Merecemos tomar uma lavada histórica, sim senhor. Quando foi a ultima vez que inovamos no futebol, que deixamos de nos inebriar pela historia, glorias passadas, êxitos antigos? É uma competição, e em qualquer ambiente competitivo vale a mesma regra. Mude, mude sempre, para estar à frente, para surpreender o adversário. O Brasil, sua mídia, sua ‘inteligentsia” futebolística só usa o discurso surrado do peso da camiseta, do fator local, da garra de nossa gente….ora bolas! Mostrem-me inovação!

A Holanda fez o futebol total, a Espanha trouxe o toque-toque, outros desenvolvem o velocismo ao extremo, outros têm goleiros-liberos. E nós? A última coisa que inventamos no futebol foi a “pedalada”. Poupem-me.

Merecemos este massacre para acordar. Para varrer nossas ineficiências. Façamos a revolução! Por que não miscigenamos no futebol, coisa que fazemos tão bem em outras áreas. Todos têm jogadores naturalizados, menos nós. Vejam que ironia. Os arianos do futebol, levam 7 de uma Alemanha meio-branca, meio negra, meio muçulmana. Comecemos importando um técnico, pelo menos.

Do nosso complexo de vira-lata já havíamos nos livrado. Agora temos de nos livrar do ufanismo complacente.

Fora este calendário ridículo, esse desprezo pelo planejamento, essa coisa de jeitinho. Não dá mais certo, gente. Deu para entender agora?

Merecemos este massacre, para realizar o novo, depois de limpar os escombros. Derrubem o Minerão, destruam a CBF e vamos começar de novo, com humildade, com sabedoria e usando as armas que estão à disposição de todos. Senão, na próxima Copa veremos outro desastre: nem iremos, talvez.

O Brasil merece o melhor futebol, o futebol merece o Brasil. Hora da reconciliação. Mas temos de começar aceitando que produzimos nosso próprio desastre.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s