Como desvendar um introvertido

As paixões de um introvertido são secretas e suas dores, camufladas. As alegrias, contidas. Sua vida é uma agenda com cadeado e senha criptografada. Não vai adiantar você cutucá-lo com vara curta, ele provavelmente vai retrucar com voz miúda. Experimente fazer um elogio e veja o tipo vermelhar mais que a camisa do Internacional. Mas não o julgue geneticamente modificado. Não. Faz parte do seu DNA. Um introvertido convicto dificilmente abre o jogo, é retranca o tempo todo. Não revela algo importante sobre o seu ser, nem na sua agenda pessoal, aquela com cadeado. O fato de ter certeza de que ninguém mais vai ler não é suficientemente tranquilizador para ele. Um tipo assim, intrô de carteirinha, não revela nada nem sob tortura. Esta prática, aliás, o fará soltar um ou outro gemido quase que imperceptível. Mas todo o introvertido tem um ponto fraco, um elo solto na corrente. A minha tática é fazer cócegas nas plantas dos pés. Invariavelmente a figura se transtorna por completo, sai pulando mais que um macaco, solta as gargalhadas mais absurdas e se contorce como uma cobra sufocando a presa. Aproveito o momento e peço o que quiser.

Pronto. Fim do hiato expansionista. Volta o introvertido.

Fala com parcimônia. Sintetiza até abreviaturas. Encolhe gestos. Domina como ninguém a arte do resumo, o sumário executivo é sua praia favorita. Para entendê-lo, você terá de ser exímio decifrador. Não terás mais do que um quarto de palavra. Treine com um modelo destes, e a esfinge será baba para você.   

O sujeito ama a sombra, a escuridão. Anda dissimulado. É imune às socializações que não sejam virtuais. Nelas, só para garantir, vai de perfil falso. E socializações reais, de preferencias que sejam bailes de máscaras.  

Sempre acha que nada está tão bem guardado que não possa ficar ainda mais escondido. Principalmente emoções.

Atinge a perfeição na solidão e no profundo silêncio das suas meditações. Quem a uma pessoa destas confia segredos, se os esquecer, terá dificuldades de recuperá-los. O intrô considera que ao ser solicitado a guardar segredo ele não deve contar para ninguém, ninguém mesmo o que acaba de aprender. Atenção, este ninguém inclui realmente todo mundo, inclusive você, o dono do segredo.

A introspecção é a arte de escutar a si mesmo. Jung dizia que quem olha para fora, sonha, quem olha para dentro, desperta.

Pois então os introvertidos conquistarão o mundo, pois não tem gente que se escuta mais. Embora a todos pareçam que dormem um sono profundo, eles estão alí, bem despertos, à espreita. Olho neles.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s