Amuleto

Aksar Dratov adentrou o bar e em três milissegundos mapeou o terreno. Sua visão aperfeiçoada era de grande auxilio quando precisa executar missões como aquela. Identificou o alvo em uma mesa próxima a entrada do banheiro masculino. Dratov simulou que precisava ir até o mesmo somente para passar bem em frente àquele que em breve sofreria a sua fúria. Ao passar calmamente em frente ao homem, sua mão direita foi ao bolso da calça, em busca de seu amuleto. A certeza de que ele estava lá o tranquilizou. Dratov nunca executava uma missão sem ele.
O estranho é que ao adentrar o banheiro ele realmente teve necessidade de se aliviar. Acomodou-se em frente a um mictório livre, e pôs-se a urinar calmamente.  Quando começou a fechar o zíper da calça, sentiu a lâmina fria junto ao lado esquerdo do seu pescoço.
Era a sua vitima.

Antes que pudesse reagir Dratov viu, pelo espelho, o amuleto indo parar na mão do homem.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s