Vá logo ser visto

Kodachrome
Image via Wikipedia

As fotos falam. Contam as histórias daquelas pessoas, mesmo sem emitir um único som. As fotos calam. Mostram o horror da guerra e a idiotice do Homem, apagando qualquer chama de esperança. Causam uma dor imensa, paradas ali, a tua frente, clamando salvação. Elas também cheiram a podridão dos corpos queimados, exalam o odor fétido de água parada, o mofo das roupas e mesmo a sujeira das ruas imundas. Sentem. Sentem que tu não és insensível, que elas conseguem te transportar para o mundo delas, para o distante e colorido Rajastão, para o buraco perdido nas montanhas afegãs, para o meio dos destroços de qualquer batalha. Tu estás ouvindo?
E as fotos te olham. Ah, eles te olham, sempre. Esbugalhadamente. Tu que és exposto àqueles olhos todos. Expressivos ao extremo, densos, tristes. Sim, a maioria são pares tristes de olhos a te ver. Revelando tudo para ti. Implorando para que tu reajas. Faz alguma coisa. Usa teus olhos e vê. Pois ser visto por todos aqueles olhos é estar no palco do mundo todo. Não percas esta oportunidade. Mas saias da frente deles ciente do teu papel.

Vá ser visto logo pela exposição de Steve McCurry no Insituto Tomie Otake antes que as fotos te deixem sozinho, a ver o nada.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s