Barda vs. Barda

Comemorando o Post de número 200, vou abrir este aí de cima.  O tal veio com tudo, engarrafado assim, depois de passar por carvalho e de sair de um terroir fantástico, ficou belíssimo.  Vejam o que dizem sobre ele:

Segundo avaliou a Wine Spectator, o vinho Barda é dócil e convidativo, com pétalas de rosas, cereja, morango e notas de pimenta doce que se combinam em um corpo fresco e modestamente estruturado. Macio, mas com final prolongado. Para beber agora.

Este sim é um Barda completo, nobilíssimo, invejável !

Dispenso, porém, querer igualar as características do entubado (dócil e convidativo, o que é isso minha gente? ) Como tenho de suar muito a camiseta, raramente fico com um corpo fresco. Modestamente estruturado, vá lá, só um velho blazer de ombreira que aposentei faz tempo.

O do garrafa fica lá, descansando e ainda se jacta de envelhecer e melhorar. Estou tentando mesmo, mas o meu processo envolve pouco descanso….

E me recuso a comentar esta estória de final prolongado.

É isso aí! Aos próximos 200!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s