Com o quê o RH deve se preocupar hoje?

Estes dias li um comentário bastante ridículo no LinkedIn, que simulava um diálogo entre um CFO e um CEO. O CFO perguntava:

– não seria ruim se a gente investisse no desenvolvimento de nosso pessoal e ele saíssem da empresa logo em seguida?

ao que o CEO respondia:

– não seria pior se a gente não investisse no desenvolvimento deles e eles ficassem?

Tóiiiim……

Como piada é ótimo, como estereótipo de um CFO me incomoda.

Estes dias topei o desafio de participar do CapacitaRH do IBC, e já fui logo explicando que não havia nada demais em ser um CFO e estar alí mediando uma mesa de Presidentes/CEOs em um evento de Recursos Humanos. Fui logo alertando que eu acreditava que os resultados se alcançavam por intermédio das pessoas e que gente motivada, identificada e satisfeita produzia resultados para alegrar qualquer CFO.

Mas, enfim, voltando à pergunta do título….com este cenário de crescimento no Brasil, inflação e pleno emprego, tudo ao mesmo tempo, nossa mesa-redonda identificou as seguintes preocupações para o RH de hoje:

1. Com o pleno emprego chegando, a guerra por talentos se acirra e a capacidade de atraí-los vira uma competência chave das organizações. E não adiantarão os tradicionais programas de retenção. A busca é por identidade, por significado, por emoção;

2. já vivemos uma fase onde o custo da mão-de-obra brasileira supera vários países desenvolvidos. O que é alarmante.  Este cenário é um potencial disparador de inflação de demanda;

3. o conflito geracional deixa de ser um tema de consultórios de psicologia e passa a integrar o dia-a-dia das empresas. E o conflito de gerações é uma coisa nova sim. Antes, nas Organizações que seguiam o modelo de uma estrutura hierarquizadas de comando e controle, tínhamos egressos de várias gerações trabalhando nas empresas, mas ninguém era chamado a opinar, a dar idéias e questionar o status-quo.  Somente agora, quando o imperativo organizacional é outro, é um espaço mais democrático, que precisa inovar e reinventar-se sempre, aí sim é que o conflito geracional entra para dentro das empresas;

4. Cada vez mais a busca por significado impõe às organizações a necessidade de um modelo de Gestão alicerçado em Valores. Você não vai extrair o melhor das pessoas se não engajá-las na sua empresa, criar laços mais emotivos. Salários atrativos e pacotes de benefícios legais estarão em várias oportunidades lá fora, os talentos só ficarão com você se houver um aporte maior para o empregado também em termos qualitativos, de valorização da Pessoa e do que ela traz como vivência.

É isso aí,

Advertisements

One thought on “Com o quê o RH deve se preocupar hoje?”

  1. Um dia eu perguntei para RH quando eu teria as minhas férias, ao que a pessoa responsável respondeu “mas como você já esta cansada?” aí eu respondi ” não é isso, só que eu sou estrangeira e gostaria visitar a minha familia, por isso preciso me planejar e comprar a pasagem com antecedencia”… sem comentário

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s