À prova de Tarantino

Foi preciso Bastardos Ingloriosos estourar para que algumas almas intransigentes capitulassem e nos brindassem com À prova de morte, o filme anterior de Tarantino. Menos mal que clássicos são à prova de tempo.

Eu não quero nem saber que o filme fazia parte de um díptico mal-sucedido. O filme se vende solo, é à prova de péssimas embalagens.

É um filme bom, filmado como filme ruim. Isso pode parecer estranho, mas na verdade é uma homenagem. À toda uma categoria de road-movies dos anos 70 principalmente, onde o que mais valia era muito ronco de motor, poeira, cantar de pneus e belas garotas. E Quentin mesmo, dentro do seu filme, cita o que está homenageando. Deixo uma das dicas aqui para você: “Vanishing Point”., conhecido no Brasil como Corrida contra o Destino. Para que seja à prova de cinéfilo meia-boca.

E, como sabemos, QT é uma enciclopédia ambulante do rock americano, e aqui a trilha sonora arrasa também, aliás Tarantino usa a sua própria jukebox no filme. Você pode comprar o CD e por para tocar que vão te considerar “o cara”. Essa dica é à prova de desinformado musical.

E, de brinde, você ganha Kurt Russsel em uma caracterização arrasadora de um patife à prova de sedução, de polícia, de bala.

Ruim mesmo, só a projeção do novíssimo Kinoplex Vila Olímpia, sala platinum 6. Foi duro de encarar, por R$ 45,00. Coisa mesmo só para cinéfilo à prova de tudo.

É isso aí

Advertisements

One thought on “À prova de Tarantino”

  1. 45 pilas per capita??
    #nobodydeservesit

    Mas me interessei pelo filme. E vou pesquisar a trilha. QT é campeão nas escolhas musicais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s