Sobre Sherlock Holmes – Resposta a LFV

Caro Veríssimo,

Li sua crônica do último dia 14, e, sim, Robert Downey Junior! Ok que grande parte da construção, ou melhor seria dizer, descontrução de Sherlock Holmes, caiba a Guy Ritchie, mas Robert personificou exemplarmente o mito, com uma modernização que era devida. SH segue sendo o super-cérebro, segue não acreditando em sobrenatural e segue colocando a sua inteligência rara à serviço do Império. Mas agregou um toque excêntrico bem desenvolto, que nada tem a ver com apenas fumar um cachimbo esquisito. O brilhantismo do filme está na criação desta excentricidade com uma amplitude muito maior e mais densa, passando pela aspereza com que SH trata os amigos, pela sua sempre difícil sociabilidade e pelo gosto pela clausura/reclusão. Até quando está praticando uma das coisas que aparentemente mais gosta, a luta, o ambiente é sombrio, claustrofóbico, evidenciando sua personalidade fechada. Muito consistente.

Ah, e pode ir ver o filme, além do Robert Sherlock, dá para curtir a inventidade de Guy Ritchie e sua recriação da Londres do século XIX.

É isso aí,

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s