Devorando Shakespeare (2)

Hamlet. 3h15 de duração, teatro lotado. Se tiver lugar, vá, não se preocupe muito com o lugar, a movimentação dos atores é tão intensa que, pelo menos em algum momento, vc vai estar cara a cara com eles.

A representação tem ótimas propostas, como o fato de que os atores quando saem de cena, ficam alí, à espreita, assistindo também e ajudando no cenário. Tem o lance da câmera que passeia, tem os múltiplos personagens que são assumidos por um outro.

Mas tem sobretudo muito de interpretação de Wagner, em um ótimo momento. Reconheça-se que é um texto difícil, longo, que exige máxima concentração. Todo ator deveria se provar com Hamlet. O cara passou com louvor, diga-se de passagem. Mas não se pode dizer o mesmo de muitos dos demais, Tonico esquecendo as falas, titubeando muito, as duas personagens femininas, muitas oitavas abaixo. Mesmo com os atores trajando um figurino moderno e despojado, nada se perde e o texto flui, a nova tradução não perde sua essência, não o moderniza tanto, como no caso de Cacá e sua Megera. Vá ver!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s